Como funcionam os carros autônomos


Muitos dos itens que compõem um carro autônomo já podem ser encontrados nos veículos de produção atuais, como os radares, sensores, câmeras e controle eletrônico de estabilidade, ESP.



Todo automóvel autônomo possui a Unidade de Controle Eletrônico (ECU), o “cérebro” do veículo que comanda todas as ações do mesmo, por exemplo, os sensores e os atuadores, que transformam as informações em movimentos. Desta forma é possível que exista um veículo que não necessite de motorista.

Em um carro autônomo, as câmeras tem a função de sensores, que dão origem às imagens e as enviam ao ECU, o qual detecta as pessoas, objetos e estruturas, podendo acionar o freio caso apareça algo em frente ao veículo. O iBooster é um item que também pode frear o veículo, serve como backup e para frenagens de emergência, pois possui uma pressão de freio bem mais rápida do que o ESP, o qual gera pressão de frenagem em qualquer roda.

O Sensor Ultrassônico é utilizado para manobras lentas, de, no máximo, 10 km/h, para medir a distância entre o automóvel e um obstáculo, assim como o Radar, que também mede distâncias, mas, a mede através da frequência de rádio e não do som. E o Lidar, tem a mesma função, porém, utilizando ondas eletromagnéticas de luz.




Você precisa de ajuda para regularizar o documento de seu veículo? Recebeu uma notificação de infração de trânsito (multa) e e deseja recorrer? Então você precisa de um Despachante Online. Conheça nossos serviços. Saiba mais.
Este site divulga conteúdos baseados em informações do Detran de seus respectivos Estados, e facilitando a vida do cidadão com informações sobre Multas, IPVA, CNH, Agendamentos, além de dicas sobre o trânsito e concursos públicos promovidos pelo órgão.
Dessa maneira, estamos à disposição do cidadão brasileiro para oferecer informações, e que esta se reverta em facilidades.