Recalls nos airbags: 84% não foram feitos


Segundo o Denatran, o produto automotivo que mais teve problemas entre os anos de 2013 e 2016 foram os airbags, porém 84% dos automóveis chamados para realizar o recall não compareceram, ou seja, são 2,2 milhões de veículos circulando pelo país com seu airbag apresentando problemas.



Esse fato acontece pela dificuldade de informação para o consumidor sobre os chassis convocados para o recall. Para melhorar neste quesito, o governo pensa em fazer parcerias com o setor de automóveis e, assim, obter nome e endereço dos proprietários convocados. De acordo com o Denatran, as empresas que quiserem esta parceria terão que se enquadrar nos requisitos que foram definidos pela Portaria número 15, do ano de 2016, depois, pedir ao Denatran a autorização para o acesso dos dados e, após confirmada a autorização, a empresa deve obter um contrato com a companhia responsável, a Serpro.

Recall é o reparo gratuito que é direito dos proprietários dos carros que apresentam algum defeito de fabricação e oferecem algum risco à saúde ou segurança. Se você possuir um veículo convocado e não fizer seu reparo em até 12 meses, no próximo CRLV, Certificado de Registro e Licenciamento, do veículo, constará esta informação na parte das observações, de acordo com a definição da Portaria Conjunta número 69, da data de 15 de dezembro de 2010.

Depois do Airbag, o componente automotivo que mais apresenta problemas é o freio, com 17% dos pedidos para recall, depois vem o sistema de combustível com 16%, o motor com 11%, direção com 9% e o cinto de segurança com 7% dos pedidos. Se você deseja verificar se o seu veículo precisa de algum reparo, acesse o site do Denatran e digite o chassi do seu automóvel.